Luang Prabang onde a paz chegou e ficou

Nunca imaginei visitar Luang Prabang e até poucos anos atrás não sabia nem que existia uma cidade com este nome. Jamais imaginei visitar o Laos, mas quando estava elaborando meu roteiro para a Ásia, estudei bem o mapa e me parecia injusto eu visitar o Vietnã em uma costa, a Tailândia na outra deixar o quentinha entre eles de fora, quer seria o Laos e o Cambódia. Então, acrescentei uma semana na viagem e divide os 7 dias entres Luang Prabang no Laos e Siem Reap no Cambodia.

Você não precisa tirar isto antecipado para visitar o Laos, mas ao desembarcar você vai preencher um formulário, entrar em uma fila, pagar uns 30 dólares e eles te dão o visto na hora. Mas para isso você deve levar uma foto 3×4!
O aeroporto é pequeno mas novo. Nós pegamos um taxi até o nosso hotel e pagamos cerca de 12 doláres. Na volta pegamos um tuk-tuk para ir ao aeroporto que ficava um pouco mais barato (uns 7 dólares).

Nosso hotel era bem simples não vou nem citar aqui pois não indico. Quarto muito pequeno, escuro, atendimento mais ou menos e café da manhã meia boca.
Achei tudo um pouco mais caro que no Vietnã ou Tailândia. Claro, ainda é bem barato, mas para os padrões desta região, é mais caro um pouco.
A cidade é um paz só… Pacata, tranquila, silenciosa. Caminhamos bastante na Avenida Principal visitando templos, curtindo os restaurantes… Por falar em templos… É templo que não acaba mais! Visite alguns e verá que são lindos, mas todos se parecem.
 As principais atrações são:

Nightmarket

Mercado de rua que toma conta da avenida principal todas as noites. Bom para passear e comprar souvenir. Achei enorme considerando o tamanho da cidade.

Cachoeira de Kuang Si

Tão legal que teve post só para ela!

Monte Phu Si

Dá para ver de quase todo canto da cidade. Você tem que pagar uma taxa de 20.000 kps (uns 2 ou 3 dólares) para subir. De lá você vê a cidade todo, o rio Mekong e os mil templos de Luang Prabang, a dica aqui é subi por um lado do morre e descer pelo outro para ver os bundas que tem do outro lado. É uma escadaria de respeito para subir, mas vá dando umas paradinhas e tomando um folêgo de vez em quando que você chega lá.

Ronda das Almas

Todos os dias as 5 da manhã os monges passam nas ruas (principalmente na avenida principal) para receber a comida que será seu alimento durante aquele dia. Eles ‘so come o que recebem. Até pouco tempo atrás eram as mulheres cidadãs da cidade que se ajoelhavam na calçada para dar os alimentos para os monges. Agora que é atração turística, elas vão para a rua para vender a comida para os turistas e este dão para os monges. Além disso os turistas sem noção tirado foto com flash na cara do monges comove eles fossem macacos no circo fizeram eu não gostar da experiência. Eu fui para conhecer, mas já imaginava que não ia gostar.

Além disso tem mais cachoeiras, passeio de barco no Mekong, passeio para andar de elefante e um bocado de passeios de aventura, mas não tinhamos tempo e achei tudo um pouco caro, ainda mais quando você soma tudo isso em uma viagem de 2 meses.

Veja onde se hospedar em Luang Prabang
Eu posso te ajudar a planejar sua viagem. Saiba mais…
Acompanhem as novidades do Blog no facebooktwittergoogle+ e instagram!
Quer dicas de Orlando? Acesse: Iza em Orlando

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.