10 MOTIVOS PARA AMAR LISBOA por Vivian Carvalho

Este ano estive pela segunda vez em Lisboa, cidade que visitei por quatro dias em 2010 e pela qual me apaixonei perdidamente. Nesse retorno, fiquei uma semana por lá, e posso dizer que a paixonite de quatro anos atrás se transformou em amor verdadeiro, amor eterno. Por isso decidi fazer para vocês, leitores do Iza Pelo Mundo, uma lista com os motivos que me levaram a gostar tanto da capital portuguesa.


1   1.      O rio Tejo
Sendo uma paulistana que mora em uma cidade onde todos os rios são poluídos, acho incrível que na capital de um país exista um rio limpo, navegável e que pode ser usado pela população. Durante os dias que estive em Lisboa, vi gente velejando, molhando os pés na beiradinha do rio e até mesmo crianças tendo aulas de stand up paddle no Parque das Nações. Além disso, a margem do Tejo tem passado por um forte processo de revitalização. A Avenida Ribeira das Naus foi totalmente reformada entre o Cais do Sodré e a estação Santa Apolónia, dando aos lisboetas (e a nós, turistas) um delicioso espaço para caminhar, tomar sol e curtir um barzinho com os amigos. Há também um projeto já aprovado para a transformação de um parque em uma praia urbana no bairro de Belém. Claro que já estou super curiosa pra ver como vai ficar.


Ribeira das Naus
2  2.      Os miradouros
Aqui a gente chama de mirante, lá eles chamam de miradouros. Lisboa é a cidade das sete colinas, e o que não falta por lá são lugares gostosos pra admirar uma linda vista e curtir o pôr do sol. Alguns deles fazem parte de atrações turísticas, como o Castelo de São Jorge ou o Mosteiro São Vicente de Fora (na minha opinião, o que entrega a melhor vista da cidade), e o acesso a eles é pago. Outros são praças ou esplanadas, como o Miradouro de Santa Catarina – também conhecido como Miradouro do Adamastor – e o Miradouro São Pedro de Alcântara. São uma boa opção para aproveitar um fim de tarde de verão, embora a vista que se tem de todos eles seja linda a qualquer hora do dia.

Miradouro de Santa Catarina (ou Miradouro do Adamastor)

3  3.      A História
Tudo bem, talvez História não fosse a sua matéria favorita na escola. Mas não dá pra negar que Lisboa tem uma enorme importância histórica para nós brasileiros. Afinal, foi ali que uma parte importante da nossa história começou a ser escrita. Tenho certeza que você lembra daquela aula em que a professora contou que as caravelas comandadas por Pedro Álvares Cabral saíram lá de Lisboa. Ela deve até ter dito também que elas saíram da Torre de Belém. A relação da cidade com a história – não só do Brasil, mas também da sua própria – não para por aí. Ela está presente em todos os lugares: seja no Castelo de São Jorge, que desde o século XI está lá no alto de uma colina, seja em toda a Baixa Pombalina, região da cidade construída depois do terremoto de 1755 que devastou Lisboa e que foi um projeto inovador do Marquês de Pombal. Tudo isso é tão importante que foi inaugurado em 2012 o Lisboa Story Centre, um museu interativo de memórias da cidade.


Lisboa Story Centre – Memórias da Cidade

4  4.      O Eléctrico
O eléctrico é o que nós brasileiros chamamos de bondinho. É um clássico de Lisboa, e está presente em boa parte da cidade desde 1901! Passear em um eléctrico é um must do. A bordo do 28 você vai sacolejando pelo Bairro Alto, Chiado e Alfama. O 15 te leva ao Mosteiro dos Jerónimos e à Torre de Belém. Existem eléctricos turísticos, que fazem parte da rede de sightseeing bus, mas o melhor (e mais barato) é, sem dúvida, tomar os amarelinhos que fazem parte da rede de transporte público da cidade, dividindo espaço com os lisboetas. É um dos jeitos mais bacanas pra se conhecer Lisboa.


O Eléctrico 28

5  5.      A literatura
Ok, eu entendo que esse item com certeza não será uma unanimidade. Mas pra quem gosta de literatura, principalmente da portuguesa, claro, Lisboa é um deleite! Referências a Fernando Pessoa, Luís de Camões e outros autores portugueses estão por toda a cidade. Além disso, é lá que está a livraria mais antiga do mundo ainda em atividade, a Bertrand, que fica no bairro do Chiado, pertinho do café A Brasileira, aquele bem famoso onde há uma estátua do… Fernando Pessoa!


Estátua do Fernando Pessoa em frente ao café A Brasileira
6  6.      O clima
Um inverno que não te faz congelar e um verão que não te faz derreter. Já estive em Lisboa nas duas estações e posso dizer que o clima é bem agradável. O inverno lá é próximo do que temos aqui em São Paulo, e nos dias que passei na cidade durante o mês de janeiro de 2010 não precisei usar o look “cebola” (aquele com várias camadas de roupa: meia-calça por baixo da calça, três blusas etc.) nenhuma vez. Já este ano, em julho, o calor estava delicioso durante o dia, embora a temperatura caísse bastante à noite. A grande vantagem do verão é que os dias são mais longos, com o sol se pondo por volta das 21h.


Garotinho se refrescando em frente ao Pavilhão do Conhecimento

7  7.      Os portugueses
Dizem que o povo português é reclamão. Bom, pra nós, brasileiros, talvez eles sejam mesmo. Enquanto aqui todo mundo responde “Tudo bem, tudo ótimo” quando alguém pergunta “como vai?” (mesmo que nada esteja bem, muito menos ótimo), lá eles quase sempre mandam um “é, vai-se indo…” pra responder a essa pergunta, seguido das mais diversas queixas, de problemas da cidade ao sal do bacalhau (o taxista que peguei no aeroporto que o diga!!). A verdade é que, apesar dos lamentos, o povo português é muito simpático, muito educado e muito solícito. Fui muito bem tratada pelos portugueses nas duas vezes que estive em Lisboa.
8  8.      A segurança
Lisboa é uma cidade tranquila e bastante segura. Conheço bastante gente que foi pra lá e até hoje nunca ouvi “causos” de roubos e assaltos, coisa que muita gente conta de outras cidades na Europa, como Roma e Barcelona, por exemplo. Quem mora lá também não tem muita história pra contar sobre isso. Mesmo com todo o movimento de turistas durante o verão, dá pra andar sem se preocupar com bolsa no ombro e câmera no pescoço. Claro que,  como em qualquer lugar do mundo, não dá pra vacilar, mas as chances de passar por algum perrengue nesse sentido são bem pequenas. Pra você ter uma ideia: voltei muitas vezes pra casa a pé, depois da meia-noite. Coisa que eu jamais faria aqui em São Paulo.
9  9.      A Comida
Muito se fala do bacalhau português. Mas e quem, como eu, não come peixe? Por sorte, a comida em Lisboa vai muito além do bacalhau. Há muita oferta de comida boa na cidade, e o melhor: por preços bem camaradas! Dá pra comer uma ótima refeição gastando menos de €20,00 numa boa. Às vezes até menos de €10,00! Fica a dica: no Mercado da Ribeira, atualmente administrado pela revista Time Out Lisboa, há diversos restaurantes – inclusive de chefs renomados – onde é possível comer muito bem gastanto pouco. Como era perto de onde eu estava hospedada, fui lá praticamente todos os dias em que estive na cidade. Pra quem curte um hamburguer, deixo a dica do Honorato: lanche, batata frita (acompanhada da maionese de alho mais gostosa da vida) e coca (na garrafinha de vidro! Yay!) por menos de €8,00. Tudo delicioso, fresquinho e em porções generosas.


Mercado da Ribeira

1  10.   Os preços
O item acima já introduziu esse assunto, mas a verdade é que Lisboa é uma cidade barata não só pra comer. Dá pra achar hospedagem em conta, o transporte é barato (e funciona super bem) e nenhuma das atrações turísticas tem valor superior a €20,00 – a grande maioria fica abaixo dos €15,00 até. Fica melhor ainda se você comprar o Lisboa Card, que dá direito a transporte à vontade durante a validade do cartão (inclusive nos trens para Sintra e Cascais), acesso gratuito a diversas atrações e descontos em muitas outras.

Se tudo isso ainda não te convenceu a arrumar as malas e partir rumo à terrinha, posso te dizer mais: a crise que tomou conta de alguns países europeus bateu forte em Portugal também. Mas o turismo vem fazendo Lisboa renascer. Há muitos bares, restaurantes e lojas surgindo na cidade, ruas e bairros estão sendo revitalizados e regiões degradadas da cidade estão se transformando em lugares descolados. Existem atrações turísticas pra agradar pessoas de qualquer idade, ou seja, dá pra ir com crianças sem medo. Além disso, não é de hoje que a capital portuguesa vem sendo escolhida por diversas publicações como um ótimo destino de férias: Lisboa é a capa da National Geographic Tourism desse mês e é presença constante em listas que elegem as melhores cidades para se visitar ao redor do mundo. E aí, te convenci? #partiuLisboa!!

Muito Obrigada, Vivian Carvalho! Amamos o seu post e já vou correndo marcar a minha viagem para Lisboa! 😉

Eu posso te ajudar a planejar sua viagem. Saiba mais…

IzaPeloMundo.com.br

Acompanhem as novidades do Blog no facebooktwitter e Instagram @izapelomundo!

Quer dicas de Orlando? Acesse: Iza em Orlando

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.