Bangkok – um mal necessário?

Confesso que esta era minha expectativa para meus dias em Bangkok: um mal necessário, afinal eu não ia voltar de uma viagem de 2 meses na Ásia e 3 semana na Tailândia sem ao menos dar uma espiada em Bangkok.

Já foi um sofrimento saber onde seria melhor me hospedar e acabei escolhendo a região de Sukhumvit que possui bons e grandes hotéis, fácil acesso ao transporte público e boas opções de restaurantes e vida noturna sem um exagerado apelo ao turismo sexual. (Note que eu disse exagerado, pois apelo ao turismo sexual tem em todo lugar).
A realidade foi um pouco diferente. Encontrei uma cidade mais amigável que esperava. O transporte púbico não é lá a melhor coisa do mundo, mas também não é a pior. Dá para usar e se virar. Achei a cidade menos bagunçada e muvucada do que esperava. Acho que minha experiência em Hanói contribuiu muito para isso.
O que eu mais gostei de fazer em Bangkok foi tomar um drink em um Sky Bar. Acho este um programa obrigatório para quem vai a Bangkok. Mais obrigatório até do que visitar o Grand Palace. O clima quente e abafado da cidade proporciona noites agradáveis para ficar ao ar livre e com o visual do Skyline da cidade o programa fica perfeito. Se você pretender jantar no Sky Bar faça reservas. 

Como eu não fiz, tomei um drink no bar e depois segui para um dos vários restaurantes legais que tem na Sukhumvit 11. Escolhemos a Pizzaria Limoncello, pois a esta altura já estava cansada de tanta comida tailandesa.
Outras coisas que fizemos em Bangkok:

Grand Palace e Budha de Esperalda

Fomos ao Grand Palace e para chegar lá usamos um barco de turismo que vai pelo rio parando nos principais pontos de interesse da cidade. Nós descemos no Grand Palace que é onde está o Budha de Esmeralda. O complexo todo do palácio é lindo, mas a entrada é bem cara para os padrões asiáticos (mais ou menos 15 dólares por pessoa). Para entrar tem que estar com calça ou saia até o tornozelo e blusa de manga. Na minha opinião, vale a pena desembolsar a entrada para visitar pelo menos uma vez o lugar. Nós passamos mais de 4 horas lá dentro.

King Powell Duty Free Complex

Também fomos dar uma expiada do King Powell Duty Free Complex e este não achei que vale a pena mesmo. É um mega Duty Free, mas não achei os preços tão interessantes assim, mas pode ser porque eu vinha dos Estados Unidos onde tudo estava bem mais barato.
Meu tempo foi curto em Bangkok, mas serviu para melhorar bastante a imagem que eu tinha da cidade, apesar de estar longe de ter sido um dos meus destinos preferidos na Ásia, não foi também um lugar que eu não quero mais voltar.

Veja onde se hospedar em Bangkok

Eu posso te ajudar a planejar sua viagem. Saiba mais…
Acompanhem as novidades do Blog no facebooktwittergoogle+ e instagram!
Quer dicas de Orlando? Acesse: Iza em Orlando

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *